terça-feira, 9 de maio de 2017

20 - As comunidades quilombolas no Mato Grosso do Sul



Com o processo de escravidão, foi interrompido o curso da história destes grupos em seu continente, comprometendo violentamente os seus costumes com relação à alimentação, ao modo de se vestir, à sua vida familiar e em grupo e à sua religião.
No Brasil, os escravos eram obrigados a comer o que lhes era dado e a vestir o que lhes era imposto, como panos grossos de algodão. Apesar de tudo isso, ainda conseguiram resistir e manter muitas das suas tradições.
Os escravos africanos e seus descendentes resistiram constantemente à escravidão e lutaram de várias formas contra a violência que lhes era imposta, como fazer o trabalho mais devagar, quebrar ferramentas, incendiar plantações, agredir seus senhores e feitores ou fugir.
De todas as formas de resistência, a fuga, realizada individualmente ou em grupos, constituiu-se a mais comum, possibilitando ao escravo buscar a sua liberdade.
Mesmo sendo caçados, recapturados e castigados, milhares de escravos conseguiram escapar da escravidão e fundar mocambos (esconderijos) e quilombos (povoações), como, por exemplo, o quilombo do Piolho, que era conhecido também como quilombo do Quariterê, no Mato Grosso.
A repressão aos quilombos era intensa, sendo coordenada pelos senhores de escravos e governadores, com a ajuda de comerciantes e outros brancos das vilas e arraiais e executada por homens armados.
O quilombo do Piolho, por exemplo, situava-se na região de Guaporé, localizado perto do rio Galera, um afluente do rio Guaporé. Formado por volta de 1740, habitado por mais de 100 pessoas, era constantemente ameaçado de invasão até que, em 1778, os proprietários de terras em Vila Bela se organizaram e conseguiram destruir o quilombo, aprisionando os sobreviventes da batalha. O nome do quilombo foi dado por causa do Rio Piolho que banhava a região.
Entre os séculos XVIII e XIX, escravos fugitivos espalharam-se pelo território mato-grossense, em áreas próximas de algumas vilas como: Vila Maria (hoje Cáceres), Vila Bela, Poconé, Diamantino e Chapada dos Guimarães ou próximas de rios como: Piraputanga, Roncador, Jangada e Serra Dourada.
Nestes quilombos eram produzidos gêneros alimentícios (milho, feijão, mandioca, cará, banana e ananás), como também criavam pequenos animais e aves. No Quariterê cultivavam também fumo e algodão e fabricavam ferramentas e armas.

Ruínas da igreja matriz de Vila Bela da Santíssima Trindade (MT), construída em 1771.



Ruínas da igreja matriz de Vila Bela da Santíssima Trindade (MT), construída em 1771.



Hoje as regiões onde ainda residem os descendentes de escravos são denominadas comunidades quilombolas. No Brasil, já foram identificadas muitas comunidades que têm origem histórica nos quilombos, sendo que no estado do Mato Grosso do Sul existem muitas destas comunidades, como por exemplo, a comunidade de Furnas do Dionísio e Furnas da Boa Sorte.

Comunidades rurais quilombolas no Mato Grosso do Sul - Mapa




Comunidades rurais quilombolas no Mato Grosso do Sul - Mapa



Para serem reconhecidas como comunidades quilombolas, não é preciso que as comunidades tenham sido formadas apenas por escravos fugidos. Mas precisam ter algumas características como uma população negra vivendo em área rural e cultivando para sua sobrevivência, além de costumes e tradições referentes às comunidades que ocupavam o quilombo de origem.
Ainda hoje, muitos descendentes dos escravos lutam na justiça para ter a propriedade coletiva das terras em que vivem. A Constituição de 1988 reconheceu aos remanescentes das comunidades de quilombos que estejam ocupando suas terras o direito à propriedade definitiva, devendo o Estado emitir o título respectivo de posse.
Como seus antepassados, a vida dos quilombolas de hoje em dia também é de muita luta. Além da questão territorial, os moradores das comunidades negras batalham para manter seu modo de vida tradicional. Os quilombolas realizam atividades agrícolas e extrativas, a pesca e a criação de animais que são as atividades de subsistência. O cultivo de maior produção é de feijão e milho. As plantas medicinais são cultivadas nos quintais e nas roças. Além disso, há ali um trabalho coletivo com a prática de mutirões, na troca de dias de serviços, nos momentos culturais entre eles, os bailes e as festas religiosas envolvendo não só a comunidade, mas outras vizinhas.
Na atualidade, as chamadas políticas afirmativas são formas que a sociedade brasileira busca encontrar para resgatar uma dívida com os descendentes dos africanos que foram trazidos para o Brasil como escravos.
Afinal, foram inúmeras as violências cometidas no Brasil contra os africanos, desde o início da colonização. Além do fato de terem sido tirados de seus locais de origem, foram transportados em péssimas condições a um outro continente e vendidos como mercadorias.
Nesse processo, não houve respeito aos laços familiares, aos seus costumes e ao sentimento de pertencer a um grupo que une os indivíduos por tradições, sua história, sua língua e outros aspectos.
O dia 20 de novembro foi proclamado como o Dia da Consciência Negra. A transformação desta data em Dia da Consciência Negra é um marco na luta pela igualdade racial brasileira. Essa data foi escolhida porque Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo dos Palmares e símbolo da resistência contra a escravidão foi assassinado em 20 de novembro de 1695. Em 1995, trezentos anos depois de sua morte, Zumbi foi reconhecido como herói nacional.
Esta data tornou-se muito mais que uma data comemorativa, é um dia de memória e reflexão sobre a atual situação da população afrodescendente brasileira.

A comunidade de Furnas foi fundada em 1890 pelo ex-escravo Dionísio Vieira




A comunidade de Furnas foi fundada em 1890 pelo ex-escravo Dionísio Vieira juntamente com vários outros ex-escravos, que ficaram sabendo das terras disponíveis na região do atual estado do Mato Grosso do Sul. A comunidade era composta exclusivamente por ex-escravos que se dedicavam ao cultivo da lavoura e criavam pequenos animais domésticos. Os moradores de Furnas buscam preservar a tradição de seu povo, através da história e do festejo tradicional de suas raízes.




Glossário


Remanescentes: que restaram.
Políticas afirmativas: medidas adotadas pelo Estado que visam eliminar desigualdades e compensar perdas provocadas por motivos raciais, étnicos, religiosos, de gênero e outros.



       

       


       


       





Conteúdo completo disponível em:






Links:


Quincas Borba

Dom Casmurro

Esaú e Jacó

Memórias Póstumas de Brás Cubas

Salmos

Os Sertões

Atividades Educativas para crianças N1

Atividades Educativas para crianças N2

Atividades Educativas para crianças N3

Atividades Educativas para crianças N4

Atividades Educativas para crianças N5

Atividades Educativas para crianças N6

Língua Portuguesa e Atualidades

Arte e Estética

Versos íntimos

Busque Amor Novas Artes, Novo Engenho

Siderações

A canção do africano

Agonia de um filósofo

Languidez

Ressurreição

A Mão e a Luva

Helena

Iaiá Garcia 17

Casa Velha 10

Memorial de Aires 10

Cronologia da Terra

Crônica dos burros

O Diário de Anne Frank

Mein Kampf

Macunaíma

Santa Catarina - Representação e Localização

O município e sua administração (SP)

Atribuições das Câmaras Municipais (PR)

Os símbolos do estado e do município (MS)

A organização do espaço geográfico brasileiro

Molière, Jean-Baptiste Poquelin PDF

Giovanni Boccaccio PDF

Henry James PDF

Alexandre Dumas PDF

Honoré de Balzac PDF

Machado de Assis PDF

Billboard Hot 100 - Letras de Músicas | Song Lyrics - Songtext

Bad And Boujee - Migos Featuring Lil Uzi Vert

TOP 10: Poesia - Poemas em Português, Espanhol, francês e inglês


Velhas Árvores - Olavo Bilac

Marabá - Gonçalves Dias

Fim - Mário de Sá-Carneiro

Sonnet 18 - William Shakespeare

Vos Que, Dolhos Suaves e Serenos

Bandido negro - Os Escravos - Castro Alves

As cismas do destino - Augusto dos Anjos - Eu e Outras Poesia

TOP 20: PDF para Download - Domínio Público


Livros em PDF para Download

O Mito de Sísifo - Albert Camus

Anne Frank PDF

anne frank pdf

biblia pdf

Mein Kampf - Adolf Hitler - Download PDF Livro Online

Abel e Helena- Artur Azevedo

Outras Poesias - Augusto dos Anjos

Amor De Perdição - Camilo Castelo Branco

Hell or The Inferno from The divine comedy - Dante Alighieri

A Ilustre Casa de Ramires - Eça de Queiros - PDF

Canudos e outros temas - Euclides da Cunha - PDF

Eeldrop and Appleplex - T. S. Eliot - Thomas Stearns Eliot

Marília De Dirceu - Tomás Antônio Gonzaga - PDF Download Livro Online

O Corcunda de Notre-Dame - Victor Hugo - PDF Download Livro Online

Eneida - Virgilio

George Orwell PDF

O Quarto de Jacob - Virginia Woolf - PDF

A Tempestade - William-Shakespeare - Livros em PDF para Download

Bíblia Sagrada - João Ferreira de Almeida - Bíblia

Bíblia Sagrada - Católica

TOP 20: Billboard - Letras de Músicas - Song Lyrics - Songtext


Sign Of The Times - Harry Styles

Human - Rag'n'Bone Man

How Not To - Dan + Shay

Heatstroke - Calvin Harris Featuring Young Thug, Pharrell Williams & Ariana Grande

Drowning - A Boogie Wit da Hoodie Featuring Kodak Black

Conscience - Kodak Black Featuring Future

The One - The Chainsmokers

First Day Out - Tee Grizzley

Subeme La Radio - Enrique Iglesias Featuring Descemer Bueno, Zion & Lennox

Tin Man - Miranda Lambert

You Look Good - Lady Antebellum

Everybody - Logic

Craving You - Thomas Rhett Featuring Maren Morris

Humble - Kendrick Lamar

You're Welcome - Dwayne Johnson

Prblms - 6LACK

Good Drank - 2 Chainz x Gucci Mane x Quavo

Scared To Be Lonely - Martin Garrix & Dua Lipa

Nothings Into Somethings - Drake

Still Got Time - Zayn Featuring PARTYNEXTDOOR

Swalla - Jason Derulo Featuring Nicki Minaj & Ty Dolla $ign

Speak To A Girl - Tim McGraw & Faith Hill

The Heart Part 4 - Kendrick Lamar

Chanel - Frank Ocean

Changed It - Nicki Minaj & Lil Wayne

Regret In Your Tears - Nicki Minaj

No Frauds - Nicki Minaj, Drake & Lil Wayne

Starz In Their Eyes - Just Jack

Rolex - Ayo & Teo

Something Just Like This - The Chainsmokers & Coldplay

Just Go #JustGo - Viagem Volta ao Mundo


Just Go #JustGo - Viagem Volta ao Mundo - Sanderlei Silveira

Teatro Amazonas - Manaus - Amazonas AM - Brasil

Fernando de Noronha - Pernambuco PE - Brasil

Foz do Iguaçu - Paraná PR - Brasil

Montevidéu - Uruguai UY

Buenos Aires - Argentina AR

Machu Picchu - Peru PE

Iquitos - Peru PE

Lima e Puno - Peru PE

Veneza - Itália IT

Roma - Itália IT

Londres - Inglaterra UK

Londres - Inglaterra UK

Nova Iorque - Estados Unidos US

Walt Disney World Resort - Estados Unidos US

Florida - Estados Unidos US

Porto Velho - Rondônia RO - Brasil

Rio Branco - Acre AC - Brasil

Brasiléia - Acre AC - Brasil

Cobija - Bolívia

Porto Velho - Manaus - Barco - Amazonas AM - Brasil

Audiobook, Educação Infantil, Ensino Fundamental


Atividades Educativas Ensino Fundamental - Aprendendo sobre o Dinheiro

Os Sertões - Euclides da Cunha

Pride and Prejudice - Jane Austen

PDF

Sanderlei Silveira

Sanderlei

PDF

Biblia Online

Bíblia Online

Lista de BLOGs by Sanderlei Silveira



As festas populares em Santa Catarina SC

Áreas de preservação no estado de São Paulo SP

Os símbolos do estado do Rio de Janeiro RJ

A Guerra do Contestado PR

Artur de Azevedo - Contos

Audio Livro - Sanderlei

AudioBook - Sanderlei

Augusto dos Anjos - Eu e Outras Poesias

Billboard Hot 100 - Letras de Músicas - Sanderlei

Contos de Eça de Queirós

Curso de Espanhol Online - Gratis e Completo

Curso de Inglês Online - Gratis e Completo

Diva - José de Alencar - Audiobook

Economia em 1 Minuto - Sanderlei

Educação Infantil - Nível 1 (crianças entre 4 a 6 anos)

Educação Infantil - Nível 2 (crianças entre 5 a 7 anos)

Educação Infantil - Nível 3 (crianças entre 6 a 8 anos)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Educação Infantil - Nível 5 (crianças entre 8 a 10 anos)

Educação Infantil - Nível 6 (crianças entre 9 a 11 anos)

Euclides da Cunha - Os Sertões (Áudio Livro)

Historia en 1 Minuto

History in 1 Minute

História em 1 Minuto

João da Cruz e Sousa - Broquéis

Lima Barreto - Contos (Áudio Livro - Audiobook)

Livros em PDF para Download (Domínio Público) - Sanderlei

Língua Portuguesa, Arte e Literatura

Machado de Assis

A Mão e a Luva - Machado de Assis

Crônica - Machado de Assis

Dom Casmurro - Machado de Assis

Esaú e Jacó - Machado de Assis

Helena - Machado de Assis

Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis

Papéis Avulsos - Machado de Assis

Poesia - Machado de Assis

Quincas Borba - Machado de Assis

Teatro - Machado de Assis

Macunaíma - Mário de Andrade

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mein Kampf (Minha luta) - Adolf Hitler

O Diário de Anne Frank

Os Escravos - Castro Alves

Poesia - Sanderlei Silveira

Poesía (ES) - Poetry (EN) - Poesia (PT) - Poésie (FR)

Poetry (EN) - Poesia (PT) - Poesía (ES) - Poésie (FR)

Poetry in English - Sanderlei Silveira

Salmos - Bíblia Online

SAP - Course Free Online

Sonetos - Poemas de Amor - Luís Vaz de Camões

Totvs - Datasul - Treinamento Online (Gratuito)

Just Go #JustGo - Viagem Volta ao Mundo - Sanderlei Silveira


Bíblia Online



Bíblia Online

Almeida Corrigida e Revisada Fiel

Almeida Revisada Imprensa Bíblica

Bíblia Online

Bíblia Online

Bíblia Online Versão Católica

Bíblia Online NVI

Bíblia Online - O Livro

Sociedade Bíblica Britânica

Bíblia Versão Católica


Obra completa de Machado de Assis



Machado de Assis

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis Livros

Machado de Assis Biografia

Machado de Assis Obras

Machado de Assis Frases

Machado de Assis Poemas

Machado de Assis Poesia

Machado de Assis PDF

Machado de Assis Online


Nenhum comentário:

Postar um comentário